Jornal Cruzeiro do Sul


21/11/14 | Sorocaba SP

Materia

  • Imprimir
  • Enviar
| SOROCABA E VOTORANTIM

Divisão confusa entre cidades prejudica moradores de bairros

Prefeituras de Sorocaba e Votorantim dizem fazer levantamento para resolver problemas do bairro


César Santana
cesar.santana@jcruzeiro.com.br
(programa de estágio) 


Morar na divisa entre dois municípios pode causar uma série de problemas para os moradores dessas regiões, que vivem entre dúvidas no que se refere aos limites territoriais das duas cidades. O transtorno pode deixar esses munícipes sem saber a quem recorrer na solução de um problema que envolve o poder público. É exatamente essa a situação de inúmeros moradores dos bairros Jardim Tatiana e Novo Mundo que, situados exatamente no trecho que faz divisa entre Sorocaba e Votorantim, têm parte do território dentro das duas cidades. Em alguns pontos, por exemplo, basta atravessar a rua para sair de um município e chegar a outro.

A confusão causada pelo ponto exato que separa os dois municípios gerou, inclusive, um impasse entras as duas cidades em meados do mês passado, quando um suposto caso de meningite, registrado no Jardim Novo Mundo, vitimou um homem de 27 anos. O rapaz, que não teve seu endereço confirmado, foi tratado em Sorocaba, porém, tanto o setor de saúde de Sorocaba quanto o de Votorantim alegaram que tratava-se de um morador da cidade vizinha.

As reclamações dos moradores dos dois bairros são as mais variadas. Falta de estrutura, manutenção das vias e áreas públicas e a confusa identificação de endereços são apenas alguns dos principais alvos de reclamações. Por conta disso, há quem não consiga se estabilizar como morador dos bairros e também há o desejo por parte de outros de se mudar da região tão logo quanto possível. Esse é o caso da dona de casa Eliana dos Santos, que mora com a família no Jardim Tatiana há cerca de 20 anos, período em que vem aguardando por soluções para os problemas da região, porém sem grandes perspectivas de melhora. "A gente mora aqui só porque é nosso mesmo, pois é insuportável", reclama. A casa de Eliana fica na rua Salvador Roque Romano (antigas ruas 10/11), que tem metade de seu território pertencente a Sorocaba e a outra metade a Votorantim. Trata-se da única via não pavimentada de todo o bairro, o que gera inúmeros transtornos aos moradores, como o acúmulo de lixo e entulho. "Duas vezes por semana ainda acontece aqui a feira livre, o que piora a situação. O pessoal que vende caixa para os feirantes deixa o resto do material e deixa tudo jogado na rua", queixa-se a mulher.

Como moradora do município de Sorocaba, a quem é obrigada a pagar contas mensalmente, ela alega que já procurou o poder público da cidade para relatar essas e outras queixas, como falta de iluminação pública na via, Eliana alega que as respostas foram evasivas. "Informaram que precisam entrar em acordo com a Prefeitura de Votorantim. Para uma vizinha nossa chegaram a dizer, inclusive, que a rua não existe", conta.

Duas quadras

Segundo a Secretaria de Obras e Infraestrutura Urbana de Sorocaba (Seobe), as duas primeiras quadras da rua Salvador Roque Romano pertencem a Sorocaba, e o restante é de responsabilidade de Votorantim. De acordo com a pasta, a via pertence a um dos pontos conflitantes no que se refere à divisão de território entre as cidades e, no momento, a Prefeitura de Sorocaba aguarda a finalização de processo licitatório para poder colocá-la na programação para que seja pavimentada. Já a Prefeitura de Votorantim informou que a Secretaria de Obras e Urbanismo da cidade está realizando um levantamento desses espaços com o intuito de apresentar uma proposta de melhoria, que deverá ser realizada em parceria com Sorocaba.

Já para o pintor Paulo Sérgio Barros, também morador do Jardim Tatiana, porém do território pertencente a Votorantim, a principal queixa é no que se refere aos problemas com a moradia. "Nós que moramos na parte do bairro que fica em Votorantim não temos escrituras de nossas casas. Toda vez que entra um novo prefeito vem novamente a promessa de solução para esse problema, mas moro aqui há 17 anos e sempre foi assim", diz. Dessa forma, ele acaba mantendo a casa por conta de um contrato de compra e venda. "Fica uma situação em que você não é totalmente dono da sua própria casa", lamenta. Paulo Sérgio aponta também como uma das deficiências do bairro, a falta de espaços destinados a recreação. "Área de lazer não existe. Talvez seja por isso que muitas crianças acabam entrando no mundo das drogas", opina. De acordo com a Secretaria de Parcerias de Sorocaba (Separ), um estudo das áreas públicas municipais pertencentes a Sorocaba será realizado visando propiciar a construção desses espaços. Já a administração pública de Votorantim não se pronunciou sobre o assunto. (Supervisão: Marcel Stefano)


Publicidade

Publicidade

comments powered by Disqus



cruzeirodosul.inf.br

Desenvolvimento:

Jornal Cruzeiro do Sul - Direitos Reservados

Faça uma assinatura

Por que ".inf.br"?

Os domínios ".inf.br" destinam-se a meios de informação, como rádios, jornais, bibliotecas, etc.

Acessar a versão móvel