Jornal Cruzeiro do Sul


24/07/14 | Sorocaba SP

Materia

  • Imprimir
  • Enviar
| SÁUDE

Saúde pública terá UPH Zona Leste e contratação de médicos


Apontada como uma prioridade de governo, a área da saúde foi uma das mais conturbadas no primeiro semestre da gestão do prefeito Antonio Carlos Pannunzio. Filas e falta de atendimento nas Unidades Pré-Hospitalares e no pronto-socorro municipal, que foram reclamações recorrentes por parte dos usuários, são reconhecidas pelo prefeito como legítimas, pois nesses primeiros meses da administração municipal ainda não foi possível corrigir um problema que vem se arrastando desde o gestão anterior: a falta de médicos.

Pannunzio argumenta, no entanto, que a Prefeitura está muito próxima de cumprir a promessa de campanha de contratar pelo menos cem novos médicos e melhorar a saúde pública oferecida no município. O primeiro passo, cita ele, foi a readequação do salário pago aos médicos, que se tornou mais atrativo para os profissionais. "Pela primeira vez, no último concurso, tivemos mais candidatos que vagas disponíveis." O prefeito admite, no entanto, que não basta colocar mais médicos para melhorar o atendimento oferecido pelas unidades de saúde. Entre outras medidas a serem implementadas, ele cita a criação do sistema de acolhimento dos pacientes, que priorizará os atendimentos mais urgentes, a partir de uma triagem preliminar.

O início do funcionamento da UPH da Zona Leste, prevista para acontecer no mês de agosto, é apontado pelo prefeito como outra medida que desafogará o pronto-socorro municipal na Santa Casa. A estimativa é que a unidade, que será administrada pelo Banco de Olhos de Sorocaba (BOS), responda pelo atendimento de cerca de 150 mil pessoas residentes nos bairros da zona sul e leste. O convênio, já aprovado pela Câmara, foi oficializado na sexta-feira.

O prefeito disse que a administração já está preparada para agir também no caso do aumento de casos de gripe provocadas pelo vírus Influenza A/H1N1. Ele adiantou que já manteve contato com o governador Geraldo Alckmin para apresentar um plano que prevê a criação de 50 a 60 leitos hospitalares que seriam destinados exclusivamente ao tratamento desses pacientes. Segundo ele, o município já dispõe de equipamentos e estrutura preparada e só aguarda a liberação do governo do Estado para utilização, caso seja necessário. O prefeito não quis antecipar, no entanto, qual seria o local a ser utilizado, mas disse que não se trata do Conjunto Hospitalar de Sorocaba (CHS). "O importante é que estamos preparados para agir imediatamente caso haja necessidade, já que a situação se mostra preocupante." (R.S.)


Publicidade

Publicidade

comments powered by Disqus



cruzeirodosul.inf.br

Desenvolvimento:

Jornal Cruzeiro do Sul - Direitos Reservados

Faça uma assinatura

Por que ".inf.br"?

Os domínios ".inf.br" destinam-se a meios de informação, como rádios, jornais, bibliotecas, etc.

Acessar a versão móvel