Jornal Cruzeiro do Sul


25/07/14 | Sorocaba SP

Materia

  • Imprimir
  • Enviar
| TRANSPORTE PÚBLICO

Sorocaba recebe 8 ônibus usados de Pernambuco

Veículos articulados ganham nova pintura, mas geram reclamações de usuários

Leandro Nogueira
leandro.nogueira@jcruzeiro.com.br

Os usuários do transporte coletivo em Sorocaba já são atendidos por cinco "novos" ônibus vindos do Recife. Na verdade são veículos usados, que circulam em baixa velocidade por desregulagem na potência dos motores e não têm ainda o lacre das placas, que indicam a origem de Camaragibe (PE). Com problemas mecânicos, alguns ônibus passam nos pontos com atraso.

Os veículos incorporados à frota da empresa Consórcio Sorocaba são articulados, com capacidade de transportar mais passageiros. A Urbes Trânsito e Transportes confirma que cinco desses ônibus estão atendendo à linha Parque São Bento desde a segunda-feira e outros três articulados entrarão em circulação em data a ser definida. Todos eles já eram usados no transporte coletivo em cidades da Grande Recife (PE) e vieram rodando desde o Estado de Pernambuco até Sorocaba, por quase 3 mil km.

O comboio chegou à cidade na noite de 3 de julho, ainda com a pintura usada no Sistema Estrutural Integrado (SEI), empresa da capital do Estado. Os ônibus entraram pela rodovia José Ermírio Moraes (Castelinho), escoltados por um carro da Urbes e seguiram vagarosamente pela avenida Dom Aguirre. Após receberem o novo grafismo (layout) da frota sorocabana, estão atendendo aos usuários do sistema. A Urbes confirma que alguns desses ônibus necessitam de regulagens mecânicas para andarem mais rápido, mas negou que houve escolta.

Um dos ônibus flagrados sem lacre na placa é identificado pelo número 1220 e tem placas KKG-3941, da cidade Camaragibe (PE). A outra suposta irregularidade está no carro de número 1219, que segundo a passageira Marinalva de Souza, o motorista afirmou que trafegava sem o espelho retrovisor, quando ela teve a bolsa presa na porta no momento do embarque.

Questionada sobre a falta de fiscalização e inspeção dos "novos" ônibus da frota, a Urbes informou que a responsabilidade das condições de trafegabilidade é de seus proprietários e a fiscalização de trânsito, sob este aspecto, é de competência estadual. Segundo informações da empresa concessionária para a Urbes, a transferência da documentação está em andamento e deve se efetivar na próxima segunda-feira, pois estão legalizados nas cidades de Pernambuco. "A informação da operadora é que durante a manutenção e pintura dos mesmos os lacres devem ter sido danificados", respondeu a Urbes, acrescentando que após contato do Cruzeiro do Sul determinou a retirada desses veículos de circulação até a regularização. Sobre o acidente pela suposta falta de retrovisor, a Urbes informou que iria apurar.

Esses ônibus estão sendo colocados em circulação pelo consórcio ConSor, grupo de empresas que detém a concessão do lote 1 do transporte coletivo urbano em Sorocaba. Uma das empresas que integram o ConSor, a Rodoviária Metropolitana, atua em cidades de Pernambuco. A versão da Urbes é que a ConSor propôs ampliar e renovar parte de sua frota operacional objetivando ampliar a oferta a seus usuários e que os veículos que foram trazidos para Sorocaba pertenciam a empresas do grupo e estão sendo alocados para a ConSor.
 
Ao todo serão 16 ônibus, oito deles do tipo articulado e outros oito do tipo Padron. Os onze que ainda não estão transportando os passageiros encontram-se em preparação. Para a Urbes, os ônibus estão em bom estado de conservação, contudo alguns ajustes já estão sendo providenciados, inclusive, com relação aos motores (regulagem de potência). A atual frota que atende o transporte coletivo urbano em Sorocaba é de 402 ônibus.

Os articulados foram fabricados em 2008, modelo 2009, ou seja, tem pelo menos quatro anos de uso em cidades de uma região metropolitana, enquanto a idade média da frota sorocabana é inferior a 2,8 anos. Mas diferente de todos os outros ônibus que circulam em Sorocaba, apesar desses terem sido pintados nos últimos dias, desrespeitam a regra que obriga que o ano de fabricação conste na lateral do veículo. A Urbes informa que notificou a ConSor para inserir o ano de fabricação, conforme exigência e informou que a idade do ônibus está em conformidade com as exigências do transporte coletivo em Sorocaba.

Explicou que os veículos do tipo convencional podem ter idade máxima de oito anos, enquanto para os especiais como articulado ou então o Padron, admite-se dez anos. O articulado tem capacidade para transportar 53 passageiros sentados e 87 em pé. Em reportagem publicada em junho do ano passado a Urbes informava que um ônibus convencional tem 11m de cumprimento enquanto o Padron, 12,5m e capacidade para 10 passageiros a mais e o especial, com 15 metros, capacidade para 26 passageiros a mais que o Padron.

No Recife, frota tem que ter ar-condicionado

Em Recife, região metropolitana de onde vieram os articulados, os ônibus precisam ser novos, ter ar-condicionado e cadeira com ajuste de altura, segundo divulgado pelo site da Rádio Jornal de Pernambuco, em 16 de janeiro deste ano. Essas são algumas da exigências para as empresas que devem assumir a concessão do transporte daquela região de Pernambuco no início de 2014. "Quem não cumprir o contrato pode ser impedido de permanecer no sistema", está na notícia.

Em Sorocaba, no final de 2012, o então prefeito e atual presidente do Parque Tecnológico, Vitor Lippi (PSDB) ressaltava a significativa melhoria no sistema de transporte com a entrada da ConSor com 41 ônibus zero-quilômetro, em 31 de outubro do ano passado e com a renovação da frota da STU. Comemorava publicamente a idade média da frota, em 1,69 ano.

A alegria do prefeito era manifestada na manhã de 9 de dezembro, quando entregava 10 ônibus 0km no estacionamento do Paço Municipal, em companhia de Renato Gianolla, presidente da Urbes. Os veículos eram anunciados para atender a linha Campolim que apresentava aumento no volume de passageiros, em razão do período de compras de final de ano.
Notícia publicada na edição de 09/08/13 do Jornal Cruzeiro do Sul, na página 11 do caderno A - o conteúdo da edição impressa na internet é atualizado diariamente após as 12h.
Matérias Relacionadas
Qualidade dos veículos divide opinião de usuários

Publicidade

Publicidade

comments powered by Disqus



cruzeirodosul.inf.br

Desenvolvimento:

Jornal Cruzeiro do Sul - Direitos Reservados

Faça uma assinatura

Por que ".inf.br"?

Os domínios ".inf.br" destinam-se a meios de informação, como rádios, jornais, bibliotecas, etc.

Acessar a versão móvel